segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Queima de estoque: como fazer uma ação campeã na sua loja







Queima de estoque ainda gera dúvidas para você? 


Separamos os principais tópicos que você precisa saber antes de investir nesta ação.



O excesso de peças no inventário, a troca de estação ou meses do ano com baixa em vendas, são ótimas oportunidades para você investir em uma ação para queima de estoque na sua loja.


Para garantir uma máxima eficiência nesta ação, é preciso ficar atento a alguns pontos principais como calendário, público e divulgação. Confira abaixo a lista completa e como agir para cada um dos pontos!

Fique de olho no calendário

Escolher uma boa data, pode definir o sucesso ou o fracasso da sua ação.

Durante o ano, muitas datas comemorativas movimentam o setor varejista, como dia das mães, dia dos namorados e natal. Nestas comemorações é muito comum encontrar promoções em diversas lojas e é durante esse período que o público está mais disposto a adquirir novos produtos.

Possua um sistema para organizar suas promoções e estoque. Conheça aqui um sistema de vendas e gestão completo que cabe no seu bolso. 

As datas comemorativas que mais movimentam o varejo são:

Páscoa (entre março e abril)
Dia das mães (segundo domingo de maio)
Dia dos namorados (12 de junho)
Dia dos pais (segundo domingo de agosto)
Dia das crianças (12 de outubro)
Black Friday (última sexta-feira de novembro)
Natal (25 de dezembro)

Além destas datas, onde o cliente está buscando novos produtos e promoções. É preciso ficar atento às baixas de mercado. Um exemplo muito comum é no início do ano, logo após as compras de natal. Neste período, chegam as contas de início do ano como IPTU, IPVA e gastos escolares. Uma oportunidade para a sua loja oferecer uma queima de estoque e dar a possibilidade para esse cliente adquirir novos produtos com melhores preços.

Atente-se também para o seu estoque, verifique como estão os números do seu inventário. Caso algum produto esteja com as vendas paradas a algum tempo, considere uma promoção para movimentar seu estoque e não ter nenhuma perda.

Crie um plano especial de vendas

Planejamento é essencial. Um bom plano de vendas prevê mais oportunidades e ajuda a evitar imprevistos durante a sua ação.

Após observar as datas comemorativas e identificar a possibilidade de uma queima de estoque, é necessário iniciar a organização de toda a ação. Neste momento é importante responder às seguintes perguntas:
  • Quais itens farão parte da ação?
  • Como será a promoção?
  • Qual o tempo de duração da ação?
  • Como será a divulgação?

Após responder todos os itens, é de suma importância reunir toda a sua equipe e repassar todas as informações. Um comunicação clara com o time evita ruídos na gestão e previne contratempos durante a sua promoção. O sucesso da sua ação depende de um trabalho em conjunto de todos. Destaque aos seus vendedores a importância de cada um deles para o sucesso da queima de estoque.

Durante o planejamento, observe também pontos como opções de negociação, kits de produto e as suas expectativas para esta ação.

Defina um prazo

Nós já mencionamos a preocupação com o prazo no tópico anterior. Mas devido a importância do tema, dedicaremos um espaço para tratar apenas desse ponto.

Uma queima de estoque de sucesso é uma ação de vendas que deve ter começo, meio e fim bem delimitados. Isso facilita a comunicação para a sua equipe e para o consumidor final. É importante para o time ter alinhado os períodos em que a ação ficará no ar. Desta forma, eles conseguem oferecer melhor os produtos, apresentar mais opções de pagamento e gerar mais vendas.

Para o seu cliente, ter conhecimento destas datas, traz a sensação de que a oportunidade é única e não pode ser perdida. A conveniência de encontrar preços melhores, muitas vezes faz que o cliente aproveite para adquirir mais peças que o planejado. Um benefício para ambas as partes.

Prepare a divulgação

Para que a sua queima de estoque traga resultados, as pessoas precisam saber que ela está acontecendo. Isso parece óbvio, não é mesmo? Então pense em uma campanha de divulgação que encontre o público que você pretende atingir.

A sua loja tem uma comunicação totalmente offline e você quer surpreender quem estiver passando pela rua? Invista na comunicação da vitrine, com cartazes ou adesivos que informam a queima de estoque, a porcentagem de desconto ou os itens na promoção. Se você não tem alguém no seu time responsável pela parte de marketing e publicidade, consulte empresas de comunicação visual da sua cidade. Geralmente essas empresas possuem artes prontas para você escolher e adaptar ao seu negócio.

Quanto tempo a sua promoção ficará no ar? Se você pretende manter a queima de estoque por mais de uma semana, vale a pena investir em folhetos de divulgação, comunicados na rádio e até outdoor. Para cada uma das escolhas disponíveis, é preciso fazer a conta se o investimento valerá a pena. Calcule quanto você quer faturar com a promoção e deste valor quanto quer investir na comunicação.

Veja aqui um guia para ser um bom gerente de loja.

Divulgação online

Se o seu público está online, comunique a queima de estoque nas suas redes sociais, no seu site ou por e-mail marketing. O importante é o seu recado chegar até quem você deseja. Troque a capa do seu facebook, crie banners para o site e prepare uma linha de comunicação para feed e stories no seu instagram. Relembre nas redes sociais que a promoção está acontecendo, publique fotos e vídeos dos itens que estão com desconto e explore as possibilidades que cada ferramenta proporciona.

Caso queira otimizar as suas ações, separe uma verba para impulsionar as publicações e atingir pessoas que ainda não conhecem o seu negócio. Além disso, é importante de redobrar a sua atenção para os comentários e mensagens nas redes sociais do seu negócio. A dúvida de um cliente online poderá se tornar uma venda na loja e ajudar outras pessoas com a mesma dúvida.

Dica extra: Interaja com as pessoas do seu instagram. Existem muitos itens na sua queima de estoque? Utilize as ferramentas disponíveis nos stories como perguntas e enquetes para descobrir o que o seu público quer ver. Desta forma você gera conteúdo personalizado e eficaz, além de criar uma boa comunicação com o cliente.

Escolha o público-alvo

Quem você quer atrair para a sua loja durante a queima de estoque? Muitas vezes a sua campanha engloba todos os produtos da loja. Em outras, a promoção é mais segmentada e exige uma comunicação um pouco mais específica com o público.

Comunicar a promoção para um público que não tem nada a ver com o seu produto, custa caro e – o pior – não traz nenhum retorno. Pense na seguinte situação, você tem uma loja de roupas infantis, mas a promoção será apenas para itens de recém nascidos. As pessoas que já conhecem o seu ponto e frequentam a sua loja, provavelmente já possuem os produtos que você está ofertando. É preciso direcionar a sua comunicação para gestantes e parentes próximos. Utilize campanhas pagas no Facebook e instagram para atingir mais pessoas com esse perfil, crie artes e textos que conversem com essas pessoas e crie conteúdos mostrando como aquelas peças (que estão com um preço ótimo) podem ajudar nos primeiros meses de vida do novo bebê.

Quando você sabe com quem você está conversando, todos os passos do planejamento ficam mais fáceis, a comunicação flui melhor e você atinge as pessoas desejadas.

Saiba AQUI, com dar mais produtividade ao operador de caixa. 

Não se esqueça da decoração

Nós já comentamos sobre a importância de comunicar bem a sua queima de estoque. Mas além de atrair clientes para a sua loja, é preciso que eles se sintam à vontade e com uma boa orientação ao chegar para conferir os produtos.

Deixe bem claro no seu ponto de venda como funcionará a sua promoção. Os itens serão demarcados por cores? Terão prateleiras ou araras com peças selecionadas? Apenas um lado da loja estará com promoção?

Apresente essas informações de forma clara e bem visível pela loja. Mantenha a organização do espaço e facilite a circulação dos interessados pelos corredores. Disponha a sua equipe de forma que auxilie os consumidores e sempre tenha alguém para tirar uma possível dúvida.

Depois de seguir os passos que listamos aqui, tenho certeza que a sua loja estará prestes a ter uma queima de estoque de sucesso.

Solicite um teste de 7 dias gratuito AQUI

Gostou do artigo? Então siga Pronto Sistemas no Instagram e no Facebook fique a par das novidades sobre tecnologia de sistemas e dicas de ampliação de vendas para seu negócio.

Siga também a EDS Marketing no Instagram e no Facebook e não perca nenhuma postagem sobre marketing digital!

Até a próxima e sucesso. 

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Por que devo investir em automação comercial para minha loja?



Não é só na indústria que os processos se tornaram automatizados. A modernização das atividades também chegou ao comércio. Hoje, as lojas do varejo podem e devem se beneficiar da facilidade de ter procedimentos  automáticos no seu cotidiano. isso porque, a automação comercial gera vantagens competitivas importantes para quem usa este tipo de solução.


Quer saber por que a automação comercial tem sido um investimento cada vez mais frequente entre os lojistas? Vamos apresentar alguns dos principais benefícios ao utilizar ferramentas automatizadas.

Os benefícios da automação comercial para o varejo

Mas, do que, de fato, falamos quando citamos a automação comercial? Simples. Não imagine grandes robôs e máquinas realizando o trabalho dos seus vendedores. É claro que isso já pode ser visto nas indústrias, no agronegócio, na medicina entre outros segmentos.

No entanto, a automação comercial é uma aplicação da tecnologia muito mais próxima ao dia a dia do lojista. Os conhecidos softwares de gestão é um exemplo prático. Essas ferramentas foram sendo renovadas ao longo dos últimos anos com a expansão da internet, dos sistemas em nuvem, dos dispositivos digitais (smartphones, tablets e notebooks) e seus aplicativos.

Hoje, os sistemas de gestão de loja para automação comercial são mais simples, rápidos e intuitivos de usar. Além disso, já são mais personalizados para as atender as necessidades do varejo, especialmente dos micro e pequenos, inclusive em relação ao investimento para implantação da solução.

Solicite uma demonstração AQUI. Gestão mais simples, negócios mais felizes.

Vamos conhecer seus benefícios.

A gestão se torna mais eficiente

De forma geral, um sistema de gestão para automação comercial vai digitalizar os processos, ajudando a registrar, organizar e controlar dados e operações da loja. Portanto, vai facilitar bastante a rotina administrativa, sendo essencial para qualquer negócio que busca inovar e se diferenciar no mercado.

Por meio de uma sequência ordenada e automática permitida pela ferramenta, as atividades da loja ganham eficiência e precisão. Cada dado referente a uma operação de venda, alteração de estoque, emissão de nota fiscal, cadastro de cliente, por exemplo, quando registrado no sistema, logo é armazenado de forma segura e organizada e se mantém atualizado para análise posterior.

As informações ficam centralizadas e podem ser facilmente acessadas pelo gestor – inclusive por dispositivos móveis. Assim, ele pode se basear em números confiáveis para identificar demandas e atender necessidades pontuais do negócio. Com planejamento, toma decisões mais acertadas, reduzindo custos e ações desnecessárias, além de poder cumprir rigorosamente as obrigações fiscais e tributárias.

Redução de custos é realidade

Para ter rentabilidade e lucratividade, os micro e pequenos lojistas não podem “simplesmente” vender mais. É preciso também gastar menos. Ou seja, a redução de custos também é um desafio diário. Enxugar despesas extras, não desperdiçar recursos com estoque parado, conhecer os produtos que vendem mais, entre outros.

Mas para lidar bem com as finanças é fundamental ter organização e conhecer os gargalos do negócio, seja no estoque, nas vendas ou na compra de insumos. Com um sistema de gestão para automação comercial, essa tarefa é facilitada. O gestor tem um visão geral do andamento das operações e consegue controlar os números em tempo real. Também pode buscar por relatórios periódicos, que mostram o desempenho da loja na semana, quinzena, mês, trimestre, ano, e até datas específicas, por exemplo.

Possua um sistema para organizar no mínimo suas vendas e estoque. Conheça aqui um sistema de vendas e gestão completo que cabe no seu bolso.


Os clientes sentem a diferença

Quando você investe em uma ferramenta de automação comercial para a sua loja, o atendimento ao clientes também é afetado positivamente. A busca por produtos (mesmo os mais específicos e difíceis de localizar no estoque), o faturamento de pedidos, a emissão de crediário, a efetivação da venda na frente de caixa. Tudo ganha agilidade por estar integrado e automatizado.

Isso leva a uma experiência de compra melhorada sob o ponto de vista do consumidor, que não perde tempo em filas, esperando pela mercadoria, pagamento ou nota fiscal.

Outro ponto é que os vendedores não têm a necessidade de realizar tantos levantamentos e conferências, aumentando a produtividade e podendo dar mais atenção aos clientes. Assim, a maiores chances de ficarem satisfeitos e retornar para uma nova compra, facilitando o processo de fidelização.

Vantagem competitiva no mercado

Com processos mais ágeis, possibilidade de redução de custos e melhora na produtividade, duas coisas acontecem: sua loja passa a ter mais capital disponível para investir e os produtos podem experimentar uma redução pontual de preços. Além disso, com o atendimento mais ágil e melhor, os clientes ficam mais satisfeitos e o retorno para novas vendas fica facilitado.

Mesmo que sua loja seja menor ou tenha sido aberta recentemente, tudo isso fará com que ela ganhe uma vantagem competitiva e se torne mais forte para encarar os desafios do mercado.

Planejamento continua sendo fundamental

Como vimos, a automação comercial é capaz de trazer todos inúmeros benefícios para a sua loja. Mas não se engane ao achar que esse processo acontece sozinho. Para ser relevante e realmente trazer mudanças positivas para a gestão, é preciso que estes sistemas atendam às necessidades específicas da sua loja.

Por isso, tudo começa com um bom planejamento e avaliação de necessidades mais importantes ou mais urgentes. A escolha do software certo, portanto, deve ser feita baseando-se nessas necessidades e possibilidades da loja, de modo a garantir a solução mais adaptada e personalizada possível.

Não menos importante, é preciso treinar a equipe para lidar com as ferramentas da automação também é importante para conseguir extrair o máximo possível dessa solução.

Quando a automação já estiver fazendo parte da sua loja, não se esqueça de acompanhar, mensurar e comparar os resultados. Por mais que ela seja benéfica por si só, ela sempre pode ser otimizada e fornecer resultados melhores e por isso o acompanhamento é tão indispensável.

Portanto, com planejamento, treinamento da equipe e a ferramenta certa, você tem a garantia de que poderá desfrutar de todos os benefícios desse investimento.

Os mecanismos digitais de gerenciamento, como o de um sistema de vendas automatizado, são essenciais para garantir o bom funcionamento do negócio e, por consequência, melhorar sua lucratividade. É por meio de uma gestão eficiente que se consegue integrar todas as partes que fazem a loja funcionar.

Como:

  • setor administrativo;
  • controle financeiro;
  • controle de estoque;
  • controle fiscal;
  • contato com fornecedores;
  • cadastro de clientes;
  • venda de produtos e serviços.

Veja aqui um guia para ser um bom gerente de loja.

Uma falha na relação entre setores prejudica a produtividade e tem consequências no bom desempenho do seu negócio. Por isso, a tecnologia de um sistema de vendas para lojas de varejo é uma grande aliada quando se busca por melhores processos, organização e eficiência nas tarefas do dia a dia.

Esse tipo de sistema, como o da Pronto Sistemas, ajuda o empreendedor a integrar todas as atividades, facilitando o registro das operações, a ordenação e o acesso às informações, a comunicação interna, o cumprimento das legislações fiscais entre outras facilidades. Enfim, minimiza as dificuldades de gestão e simplifica a rotina da loja.

Quer saber um pouco mais sobre a importância de contar com um sistema de vendas? Vamos mostrar as vantagens de adotar este tipo de ferramenta, e como nossa solução otimiza a gestão.


Como o sistema de vendas otimiza a gestão

Como falamos, com um sistema de vendas automatizado, o lojista consegue facilmente administrar todos os aspectos que envolvem um comércio de produtos e serviços. As operações se tornam digitais e ganham um sequência rápida e sem erros de procedimentos.

Ao mesmo tempo, com as informações organizadas sobre estoque, vendas realizadas, fluxo de caixa, previsão de receitas, cadastro de clientes e emissão de documentos fiscais, o gestor pode entender melhor as demandas por produtos, onde há poucas vendas, saber as mercadorias que estão com pouco prazo de validade, os valores de crediário a receber e assim realizar um planejamento estratégico do negócio. Com acesso facilitado a estes dados consegue tomar decisões acertadas, economizando recursos e aperfeiçoando a vendas.

Mas vamos explicar melhor como o sistema de vendas Pronto sistemas ajuda nos diferentes pontos da gestão de lojas.


Frente de caixa

Um sistema de vendas alinhado com a frente de caixa permite registrar com agilidade e armazenar com segurança todas as informações de venda, como itens e valores específicos. Também permite que a emissão de notas e cupons fiscais seja feita seguindo todas as normas legais.


A Pronto Sistemas atende com praticidade a frente de caixa, permitindo que com poucos movimentos se registre a venda – mesmo que seja de muitas mercadorias – evitando filas e atrasos junto aos clientes. Como também está disponível para monitores touchscreen, torna a tarefa ainda mais simples. Além disso, o sistema permite integração direta com balança para casos de venda de produtos por peso ou a granel.

Já sob o aspecto fiscal, permite que a loja esteja perfeitamente adequada às legislações do Estado em que atua, pois emite Nota fiscal eletrônica (NF-e), Nota fiscal de venda ao consumidor eletrônica (NFC-e), SAT Fiscal e Emissor de Cupom Fiscal (ECF). O sistema conta com layouts de todos estes documentos e atualizações constantes para estar sempre em dia com as leis.

Com ele, você ainda pode: realizar a entrada da nota fiscal de compra utilizando o leitor de código de barras para capturar o número da nota e fazer o download da nota diretamente da SEFAZ; enviar os documentos emitidos por e-mail evitando o desperdício de papéis; entregar as informações fiscais direto para o FISCO (por meio do SINTEGRA).


Saiba AQUI, com dar mais produtividade ao operador de caixa.


Controle de estoque

O estoque envolve diversos setores de uma loja. Tem o contato com fornecedores e compra de produtos, a logística de entrega e armazenamento, a venda das mercadorias, entre outras ações. Uma falha em desses processos pode vir a prejudicar toda a cadeia produtiva de um estabelecimento comercial — o que fatalmente causará prejuízos.

Um sistema de vendas tornará esse processo mais eficiente. Permite por exemplo, que se organize as mercadorias por cor, tamanho, tipo/característica de produto ou data de validade, mostrando os dados em um único dashboard, inclusive com a localização exata de cada item no estoque (número e direção de armário, prateleira, gaveta etc).

Ainda possibilita cadastrar códigos de barra direto por NF de compra (.xml) ou criar códigos para aqueles não tem a numeração; criar tabelas de preços diferenciadas e gerenciar as trocas/devoluções de produto sem perder o controle das entradas e saídas de produtos e seus respectivos valores.

Com estas informações, o gestor pode fazer um balanço rápido de estoque, sabendo quando deve renovar o estoque, quais produtos estão vencendo, estão em falta e quais têm pouca saída (tudo por meio da leitura dos códigos de barra).

Cadastro de clientes

São muitas as vantagens poder realizar o cadastro de clientes direto no sistema de vendas da loja. A ferramenta torna mais fácil a inserção de dados como nome, CPF/CNPJ, telefone, endereço, data de nascimento e referências de compra, melhorando a comunicação e o relacionamento da loja com estas pessoas.

Estas informações permitem que o lojista consiga entender o perfil de cada consumidor, que pode ser base para promoções personalizadas e para a venda parcelada por crediário, por exemplo. Pode-se consultar previamente estes dados antes da liberação do crédito: pelas informações já registradas, é possível analisar o histórico dos produtos e serviços consumidos, a quantidade de compras realizadas, o tempo que é comprador e se houve situações relacionadas a problemas de pagamento.

Além disso, o sistema também oferece diferente formas de pagamento, que podem ser geradas no boleto, débito automático ou mesmo cartão de crédito. Para facilitar, é feita todas a gestão de crediário, ao fazer a previsão dos recebíveis mensalmente e emitir avisos diários sobre parcelas que estão vencidas ou que estão para vencer, melhorando as possibilidades de cobrança.

Controle financeiro

Um sistema de vendas consegue integrar os diversos setores da loja criando um canal único de informação. Você tem acesso rápido aos dados, de qualquer hora e lugar e usando diferentes tipos de dispositivos (tablet, smartphone, notebook), e pode monitorar a frente de caixa e de vendas, controlar o estoque e planejar as suas estratégias de mercado.

Ainda é possível visualizar contas bancárias, créditos a receber, saldos a pagar, emitir boletos e controlar comissões. Além disso, fornece relatórios detalhados com informações exatas de todas as atividades, permitindo avaliar o Demonstrativo de Resultados (DRE), Centro de Lucros, Centro de Custos etc. De posse dessas informações fica mais fácil planejar e ajustar o setor financeiro fazendo controle de gastos e reduzindo custos.

Ficou curioso com todas estas vantagens e quer conferir o Sistema na prática? Solicite um teste grátis da ferramenta. 

Se ficou com alguma dúvida, nossos consultores especializados estão disponíveis para uma conversa sobre como o sistema pode ajudar o seu negócio. Fale conosco ou peça uma ligação que entramos em contato. 
 
Saiba AQUI, mais informações de como escolher sistema de gestão ideal para sua loja.



Gostou do artigo? Então siga Pronto Sistemas no Instagram e no Facebook fique a par das novidades sobre tecnologia de sistemas e dicas de ampliação de vendas para seu negócio.


Siga também a EDS Marketing no Instagram e no Facebook e não perca nenhuma postagem sobre marketing digital!



Até a próxima e sucesso.

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Você vende em cartão? Saiba se seu negócio está na malha fina da Secretaria de Fazenda do Estado.




Desde 2017, A SEFAZ implementou um sistema de monitoramento de divergências para as empresas no Regime de Tributação do Simples Nacional. A partir do cruzamento de dados, o Fisco Estadual possui as informações exatas e em tempo real, das vendas efetuadas pelo seu estabelecimento comercial. E em caso sua percepção no cruzamento com cartões de crédito / débito, de a receita declarada é inferior à receita recebida, enviará uma notificação.

As empresas que não efetuarem este procedimento serão alvo de ações fiscais, cobrança de multas e quem é optante pelo Simples poderão perder seu Enquadramento no Simples Nacional.

Todos sabemos que para evitar penalidades e outros problemas com o Fisco é importante que as empresas emitam corretamente os documentos fiscais de suas operações. Mas podem haver erros ou falhas que levem ao aparecimento de divergências.

Como acompanhar sua situação de forma fácil e gratuita?


Para verificar se a empresa está com pendências, é possível acessar o Portal Fisco Fácil gratuitamente, utilizando seu Certificado Digital, se Autorregularizar e acertar possíveis pendências com a Secretaria Estadual de Fazenda. Não é necessário ser um especialista para utilizar o site que possui uma área de trabalho bastante amigável e fácil de utilizar.

A consulta a indícios de divergências à Malha Fiscal permite que sejam verificadas as divergências que estão sendo acompanhadas pela Secretaria de Fazenda Estadual e corrija-as antes do início de qualquer ação fiscal, que posteriormente poderá implicar em recebimento de notificações com a aplicação de multas, gerar futuras fiscalizações, ou até mesmo o desenquadramento do regime do Simples Nacional.

No próprio portal é possível dar início ao processo de regularização, inserindo uma justificativa. As justificativas devem ser inseridas no Sistema Fisco Fácil quando o contribuinte considera que a pendência é indevida. Com estas informações, a SEFAZ pode modificar os cruzamentos que geram as malhas fiscais. A justificativa por si só não soluciona o problema, mas demonstra boa fé do comerciante que iniciou o processo de regularização.

A forma que o comerciante ira utilizar para regularizar sua situação, dependerá do tipo de divergência encontrado, podendo acionar seu contador para regularizar a situação.

Existem ainda no portal, outros serviços de grande utilizada para os comerciantes, como a verificação das notas fiscais emitidas para seu CNPJ e emissão da Certidão de Regularidade Fiscal

Para evitar problemas.

Acompanhe regularmente o Portal Fisco Fácil e utilize um sistema de vendas como ferramenta indispensável para emitir notas fiscais e realizar uma gestão de lojas eficiente.

Antes de escolher um sistema de gestão, um micro e pequeno lojista, de qualquer segmento, precisa ter em mente que sua operação é específica, com tarefas e objetivos voltados ao varejo. Além disso, precisa de facilidade e agilidade para o dia a dia e segurança para emitir suas notas e cumprir todas as legislações e obrigações contábeis. E estes são os requisitos que atendemos com excelência.

Saiba AQUI, mais informações de como escolher sistema de gestão ideal para sua loja.



Gostou do artigo? Então siga Pronto Sistemas no Instagram e no Facebook fique a par das novidades sobre tecnologia de sistemas e dicas de ampliação de vendas para seu negócio.


Siga também a EDS Marketing no Instagram e no Facebook e não perca nenhuma postagem sobre marketing digital!


Até a próxima e sucesso.

 

sexta-feira, 28 de junho de 2019

10 motivos para usar nosso sistema na sua loja!




Quer saber por que a Pronto Sistemas possui o sistema de vendas, emissão de notas fiscais e gestão digital, ideal para sua loja? Apresentaremos e seguir, 10 motivos que vão te fazer optar pelo nosso sistema. Confira!

Solicite uma demonstração AQUI. Gestão mais simples, negócios mais felizes.

É um grande erro pensar que abrir e administrar uma empresa não requer preparo e planejamento: segundo o Sebrae, aproximadamente 1 em cada 4 empresas registradas no CNPJ fecha antes de completar 2 anos no mercado.

Por isso, capacitação e atualização constantes são fundamentais. É preciso conhecer as melhores práticas do mercado e estar atento a todas as ferramentas que podem levar a uma gestão eficiente. Afinal, a concorrência é acirrada e inovar é a melhor estratégia para conquistar clientes e vender mais.

Um forte aliado na hora de organizar e comandar uma empresa é o sistema de gestão digital. Com a rotina dos dias de hoje, não é mais possível manter a administração em papel ou ter que controlar inúmeras, complexas e desconexas planilhas de Excel ou documentos em Word.

Para continuar crescendo de forma sustentável, um negócio precisa estar organizado e integrado em seus três pilares fundamentais: operacional, financeiro e contábil. E neste aspecto, um sistema de gestão digital ajuda a empresa a promover inovação em uma série de processos, especialmente no dia a dia do varejo. Mas escolher a ferramenta ideal para seu negócio pode não ser uma tarefa fácil. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para te ajudar a tirar as dúvidas e optar pelo melhor sistema para sua loja.

Saiba AQUI, mais informações de como escolher sistema de gestão ideal para sua loja.

Por ser uma ferramenta indispensável para emitir notas fiscais e realizar uma gestão de lojas eficiente, já existem uma infinidade de sistemas digitais à disposição no mercado, desde aqueles com poucas funcionalidades, passando pelos que procuram atender todo o tipo de empresa,
até os  extremamente complexos e caros, como os conhecidos ERP’s.

Antes de escolher um sistema de gestão, um micro e pequeno lojista, de qualquer segmento, precisa ter em mente que sua operação é específica, com tarefas e objetivos voltados ao varejo. Além disso, precisa de facilidade e agilidade para o dia a dia e segurança para emitir suas notas e cumprir todas as legislações e obrigações contábeis. E estes são os requisitos que atendemos com excelência.


Solicite um teste de 7 dias gratuito AQUI

 
10 motivos que vão te fazer optar pelo nosso sistema. Veja!

1. Sistema híbrido

Oferecemos um diferencial as demais ferramentas que é o modo de operação híbrido, sendo online e offline. O que isto quer dizer? Significa toda a parte gerencial do sistema funciona em uma plataforma online, que pode ser acessada de qualquer lugar. Assim, o dono da loja pode sempre monitorar a operação, com acesso a dados de vendas, financeiro, relatórios etc. pelo celular, notebook ou tablet, bastando inserir seu login e senha. Esta é uma praticidade, pois apenas com um sistema local, seria preciso estar presencialmente na empresa para acessar as informações.

Além da gestão online, contamos também com os módulos de retaguarda — instalados nas máquinas da loja —, que dão segurança para uma eventual queda de sinal. Isso evita que a operação pare e a empresa perca vendas. Dessa forma, a frente de caixa segue normalmente de forma offline, até quando o sinal for restabelecido, permitindo que as informações sejam enviadas automaticamente para o sistema de gestão.

2. Gestão eficiente com funcionalidades integradas

De forma geral, um sistema de gestão digital deve ajudar sua loja a:

  • Otimizar a administração do negócio;
  • Automatizar as tarefas de vendas;
  • Facilitar o controle de estoque e do financeiro;
  • Manter a emissão e a guarda de documentos fiscais de acordo com a legislação;
  • Aumentar a produtividade;
  • Garantir comunicação rápida entre gestores e funcionários;
  • Melhorar a qualidade do atendimento.

Todas estas facilidades oferecemos com excelência. Mas não para por aí. Há ainda funcionalidades integradas, já inseridas no sistema básico, e que são de grande utilidade para as lojas varejistas como o Código de Barras (é possível registrar produtos que não tenham essa numeração de fábrica), a Grade de Produtos (diferenciando mercadorias por cores e tamanhos) e Integração com a Balança (para mercados, fruteiras e padarias, que precisam pesar produtos).

3. Funcionalidades exclusivas

Precisa de mais funcionalidades? Sem problemas. possuímos aplicações exclusivas para lojas que dependem de atividades específicas. É possível, por exemplo, incluir no sistema a parte de Boletos Bancários (para pagamentos com prazo), Sped Fiscal, Nota Fiscal de Serviço (para oficinas mecânicas, por exemplo).

4. Rapidez na frente de caixa

Bom atendimento também depende de agilidade na Frente de Caixa, afinal, não é uma boa prática fazer as pessoas esperarem muito tempo na fila. Com nosso sistema, a operação do caixa se torna muito mais ágil. Isso porque, com poucos movimentos e questão de segundos, pode-se finalizar a venda, dando vazão ao atendimento - especialmente em mini-mercados e padarias, onde há muitos itens a serem registrados. Outro diferencial é o Cartão do Supervisor, que permite autorizar uma operação sem que se precise digitar o usuário e senha.

5. Sem limite de Nota Fiscal e Cupom Fiscal

Outro diferencial é a possibilidade de emitir quantas notas e Cupons Fiscais forem necessários, sem precisar pagar a mais por isso. Em outras ferramentas, geralmente há um limite estabelecido, e quando a loja precisa emitir uma maior quantidade destes documentos fiscais, precisa contratar mais este serviço.

6. Relatórios completos

Informação nunca é demais!

Por isso, para que você possa analisar todos os números e movimentações da sua loja, oferecemos um gama completa de relatórios: de vendas para ter um ranking dos produtos mais vendidos, total de vendas por produto e por cliente; de estoque para saber quais produtos possui e com o saldo negativo ou positivo; financeiro para entender quais são suas despesas por centro de custo e receitas por centro de lucro, além de poder consultar as operações de caixa por cartão de crédito e débito; e fiscal para ver quanto sua empresa paga de imposto e consulte os impostos das notas fiscais, inclusive o total por CFOP e por período.

7. Interface amigável

Quando falamos em eficiência em gestão, estamos falando também da usabilidade do sistema. Não faz sentido contratar uma ferramenta que, de tão complexa, nem o dono da loja, nem seus funcionários conseguirão operar. Por isso, desenvolvemos uma interface amigável: o sistema é intuitivo simples e fácil de usar, praticamente transferindo o mesmo ‘passo a passo’ da operação analógica para o digital.

8. Aplicativo para celular

O aplicativo para celular é voltado especialmente para empresas que atuam com vendedores externos. Com a funcionalidade, que pode ser colocada em smartphones ou ainda em tablets, o vendedor pode mostrar imagens e descrição do produto ao cliente, fazer orçamentos, conferir o estoque, faturar o pedido e até enviar para entrega sem que precise retornar a loja. De onde estiver, ele pode efetuar toda a operação de forma fácil e rápida. Além disso, pode consultar a carteira de clientes de onde estiver e ter acesso as principais informações de todos os consumidores cadastrados no sistema, estando online ou offline.

9. Suporte técnico rápido e diferenciado

Desde a venda, prezamos por um atendimento personalizado, bem próximo a realidade do cliente. Além disso, a implantação e o suporte técnico do sistema é feita diretamente por profissionais especializados não só em informática, como em gestão empresarial e tributação, possuindo expertise para entender o contexto do estabelecimento e fornecer uma boa experiência de uso. Para qualquer dúvida ou problema, não é preciso ligar para um 0800 e ficar horas na linha - o contato pode ser pessoal, se for necessário. Sua loja tem atendimento rápido e exclusivo por meio de Wiki, CHAT, Whatsapp, telefone ou ainda presencialmente se necessário, com contratos de atendimento que pode chegar a 24 hs por dia, 7 dias por semana.

10. Custo benefício

É claro que o preço é um dos primeiros pontos que o um dono de loja procura levar em consideração quando pretende adotar um sistema de vendas e gestão digital. Embora esse seja, sim, um fator que deve ser levado em conta, o fato é que deve-se tomar cuidado para avaliar o custo-benefício do produto, e não apenas o preço.

Existem muitas ferramentas no mercado que são desenhadas para grandes empresas e repaginadas para os pequenos negócios, por exemplo. Ou, ainda, softwares genéricos que procuram atender todo o tipo de empresa. Muito provavelmente, nenhum deles irá atender as demandas de um pequeno varejo. Por isso, o ideal é buscar uma solução como o nosso sistema, que atenda justamente essas necessidades e que ainda será possível de colocar no orçamento. Esse, com certeza, será o seu melhor investimento, pois haverá grande retorno em eficiência e produtividade.

11 - (Bonus)

Considere os serviços agregados fornecidos junto com o sistema. Estes serviços, inclusos na mensalidade, podem ajudar a empresa a ganhar performance o eliminar custos, em alguns casos o sistema acaba saindo de graça pela substituição de custo. Entre eles:

Importação de cadastro
Suporte ao sistema
Suporte ao Windows
Suporte ao computador e rede
Suporte as impressoras
Suporte ao certificado digital
Integração com contabilidade
Otimização de Facebook
Otimização de Instagram
Dicas para aumento de vendas
Hospedagem de site e email

Sendo usuário do nosso sistema, você terá acesso a todos esses serviços agregados e mais...

Gostou do artigo? Então siga Pronto Sistemas no Instagram e no Facebook fique a par das novidades sobre tecnologia de sistemas e dicas de ampliação de vendas para seu negócio.

Siga também a EDS Marketing no Instagram e no Facebook e não perca nenhuma postagem sobre marketing digital!

Até a próxima e sucesso.


quinta-feira, 20 de junho de 2019

Passo a passo para abrir uma loja.




Abrir uma loja é sempre um momento de realização para todo empreendedor. Depois de identificar oportunidades, investigar o público-alvo e visualizar a possibilidade de ter lucratividade com a venda de produtos específicos, é hora de colocar em o sonho em prática.Alguns pontos precisam ser considerados antes de abrir as portas. E é justamente sobre isso que trata este artigo! Você verá dicas para escolher o nome da sua loja, como registrar o domínio para colocar a marca na internet, que é hoje, o principal cartão de visitas de um negócio. A ideia é facilitar a vida do empreendedor de uma forma simples e objetiva. Afinal, estamos falando de um investimento que precisa trazer retornos rápidos e sem muitas dores de cabeça. Uma excelente leitura para você! 

Veja AQUI, um guia para ser um bom gerente de loja.

VIABILIDADE

É importante avaliar se o negócio que pretende abrir é viável. Uma plano de negócio, por mais básico que seja, é o instrumento ideal para traçar um caminho para as atitudes do empreendedor, o que dará segurança para quem quer iniciar uma empresa com maiores condições de sucesso ou mesmo ampliar ou promover inovações em seu negócio. Assim como para construir uma casa, organizar uma festa ou planejar uma viagem, para se abrir um negócio também é necessário fazer um planejamento do que se pretende fazer.

Não esqueça de três pontos importantes: autoavaliação, a razão de existir do negócio e a viabilidade econômico-financeira. Levantar o investimento inicial Saiba quanto irá gastar na abertura e quais serão os custos fixos mensais. Ao calcular o tamanho do investimento inicial, considere o capital de risco e as despesas pessoais.

Pague apenas pelo que precisa – Novo Sistema Básico de Caixa.

PÚBLICO ALVO

Saber qual é o seu público-alvo deve é sua prioridade. Para abrir uma loja você precisa conhecer os hábitos de consumo, as preferências e as particularidades do consumidor que pretende.

Uma análise de público-alvo, pode fazer você mudar de ideia por exemplo e vender apenas para um segmento e não de forma abrangente como pensou inicialmente, como por exemplo, uma loja de roupas apenas de moda praia. Visite a concorrência e as principais lojas que já atendem a esse público-alvo, será de grande valia.

Já com a loja aberta, comece a trabalhar o comportamento deles e do mercado, prevendo tendências, com o que seu fornecedor pode lhe ajudar. Se mantenha um passo à frente da concorrência, antecipando essas tendências e tendo o que as pessoas esperam encontrar na sua loja.

Invista também na fidelização dos clientes desde a abertura da loja, é uma das principais formas de trazer os melhores e mais duradouros resultados. Para garantir essa fidelidade desde a inauguração, é importante investir na organização das informações dos consumidores, como suas preferências, formas de pagamentos, política de troca e devolução, dia do aniversário e etc. Assim, o cliente vai lembrar da sua marca, voltar a comprar, e ainda, indicar sua loja para outras pessoas.

Saiba AQUI, um pouco mais sobre devoluções e trocas.

O PONTO

O bom lugar para sua empresa ficar é onde seu cliente está. Seja um loja on-line ou física, algumas análises devem ser feitas dependendo do negócio que se pretende abrir, com fluxo de pessoas, tráfego de visitantes, segurança, exposição, concorrência e etc.

FORNECEDORES

Vende bem quem compra bem. Identifique fornecedores que lhe possam vender a preços de custo onde suas margens para venda possam ser competitivas, lhe oferecendo um bom lucro.

Cuidado, porque boas mercadorias auxiliam na construção da reputação da sua loja. Portanto, pesquise! Procure por aqueles que podem atender o seu negócio melhor, os prazos de entrega, quais condições de pagamento oferecem, reputação no mercado e as condições de produção. Busque fornecedores que, antes de tudo, ofereçam qualidade.

Normalmente para ter um bom preço, o ideal é comprar direto do fabricante ou de grandes distribuidores em quantidade.

DEFINIÇÃO DO MIX DE PRODUTOS

Esse mix é o conjunto de mercadorias que têm o maior potencial de vendas. E, embora não haja uma fórmula que vai garantir o mix perfeito, há dicas capazes de ajudá-lo a encontrar o que mais funciona para a sua loja.

Imagine uma loja de motos, recém inaugurada no centro da cidade, vendendo pneus de trilha. Não que não vá vender, mas não venderá mais que os outros e nem na velocidade necessária.

Para aqueles que estão começando, o mais indicado é não vender uma grande variedade de tipos de produtos. O ideal é que, no início, você coloque foco em apenas uma categoria e, dentro dela, procure se diversificar. Caso venda roupas, por exemplo, pode vender roupas femininas, infantis e masculinas. Assim, fica mais fácil acertar no mix do que se você vendesse bolsas, acessórios, sapatos e roupas.

Entenda AQUI, a importância da variedade do mix de produtos para sua loja.

PREÇO DE VENDA

Trabalhar a precificação e a lucratividade, são fatores essenciais para ao bom andamento do negócio. Então, estabeleça os preços, a margem de contribuição e o ponto de equilíbrio. É neste momento, que já possuir um sistema de vendas e gestão pode vir a calhar, não apenas para evitar erros que podem prejudicar muito o início da loja, mas também para organizar o cadastro inicial da empresa de forma mais rápida e intuitiva. 
Saiba AQUI Como escolher um bom Sistema de Vendas e Gestão para seu negócio.


ESTRUTURA E LAYOUT DA LOJA


Sua loja vai precisar no mínimo de uma área para exposição de produtos, um local para o caixa, Você vai precisar de prateleiras, expositores, um balcão, computador, impressora, maquininha de cartão. Coloque o valor destes investimentos no seu planejamento.

COMO DEFINIR O NOME DA LOJA?

A escolha do nome da loja parece, inicialmente, uma decisão simples. Mas não é. Se pensarmos que o nome é o pontapé inicial para a criação de uma marca, veremos que não é algo assim tão trivial. Marcas precisam ter vida própria e se fixar no imaginário do público-alvo; precisam ser vistas e lembradas. Vamos partir do princípio de que o nome certo pode tornar a loja a conversa da cidade ou ainda facilitar muito que seja encontrada no google. O nome errado pode condenar o negócio ao esquecimento e ao fracasso.

Idealmente, o nome da loja deverá transmitir os conhecimentos, os valores e a singularidade do produto ou serviço principal que é entregue ao consumidor. Alguns especialistas acreditam que os melhores nomes são abstratos; outros pensam que os nomes devem ser informativos para que os clientes saibam imediatamente do que se trata o negócio. Há também aqueles que acreditam que nomes inventados (que vêm de palavras inventadas) são mais memoráveis do que quando são utilizadas palavras reais. Na realidade, qualquer nome pode ser eficaz se for apoiado pela adequada estratégia de marketing.

Você pode considerar consultar um especialista, principalmente se estiver em um campo em que o nome da empresa pode influenciar no sucesso do seu negócio. Existem consultorias que utilizam metodologias elaboradas para a criação de novos nomes e elas sabem o seu caminho em torno das leis de marcas comerciais. A desvantagem é o custo. Uma consultoria geralmente oferece a criação do nome aliada a outros serviços, como trabalhos identidade e design gráfico, o que acaba pesando um pouco no orçamento.

Comece por decidir o que você quer que o nome da sua loja comunique. Reforce os elementos-chaves do seu negócio. O seu trabalho no desenvolvimento de um nicho e uma declaração de missão irá ajudá-lo a identificar os pontos que você deseja enfatizar com o nome da loja.Quanto mais o seu nome comunica aos consumidores sobre o seu negócio, menos esforço você empregará para explicá-lo. Lembre-se de que o público sempre vai preferir palavras fáceis de entender e fazer conexão imediata com o negócio. Armadilhas comuns são nomes geográficos ou genéricos. Um exemplo hipotético é São Paulo Modas. E se a empresa quer se expandir para além da cidade de São Paulo? Que significado terá esse nome para os consumidores em Santa Catarina ou no Recife?

Ao escolher um nome de negócio, mantenha as seguintes dicas em mente:

  • Escolha um nome que agrada não só a você, mas também ao tipo de clientes que você está tentando atrair;
  • Escolha um nome reconfortante ou familiar, que evoca memórias agradáveis para que os clientes respondam ao seu negócio em um nível emocional;
  • Não escolha um nome longo ou confuso;
  • Fique longe de trocadilhos que só você entende;
  • Seja criativo: numa altura em que quase todas as palavras existentes na língua já foram registradas, a opção de cunhar um nome está se tornando mais popular. Equilibre entre o informativo e o lúdico.
Depois que você estreitou o campo a quatro ou cinco nomes que são memoráveis e expressivos, está pronto para fazer uma pesquisa de marca.

Saiba AQUI, como oferecer cupom de desconto no seu negócio!

REGISTRO DE DOMÍNIOS

Mesmo que você não inicie com uma loja virtual, depois de escolher o nome ou até paralelamente à escolha , você deve garantir que ele seja salvo para utilização única e exclusiva da sua loja na internet. É aí que entra o registro do domínio da sua marca. O domínio é o endereço web da sua loja. É o conjunto de palavras inserido pelos internautas no navegador para chegar até o site. Por exemplo: www.nomedaminhaloja.com.br. É onde você divulgará seus produtos em conjunto co mas redes sociais.

Acessando www.registro.br você poderá ver a disponibilidade do domínio. Se ele estiver livre, informe seus dados e compre a licença de utilização. Você pode comprar por períodos (no mínimo um ano e no máximo dez anos), tendo que renovar quando o período escolhido acaba. Os valores variam a partir de R$ 40 a R$ 273, conforme o período escolhido.

BUROCRACIA

A não ser que você seja um MEI e esteja fazendo tudo sozinho, o que nesse caso é possível, registros, alvarás, CNPJ, vigilância sanitária, bombeiros, Junta Comercial, etc. Estes são apenas alguns dos muitos trâmites, do quais você precisará de um contador para lhe ajudar, definir e regular.

Outro passo muito importante para quem está abrindo uma loja, no qual seu contador precisará lhe ajudar, é a definição tributária, ou seja, entender como a loja vai pagar seus impostos; como mediante o porte da loja (faturamento anual), seu ramo de atuação, os produtos comercializados, serão pagos os tributos municipais, estaduais e, se for o caso, federais. O primeiro passo é entender em qual regime tributário sua loja se encaixa. Há (basicamente) quatro opções: MEI, Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

  • MEI – Micro empreendedor Individual - Se você quer começar um negócio ou já trabalha por conta própria e fatura até R$ 81 mil por ano, você pode ser um MEI (Microempreendedor Individual). A legalização e o pagamento de impostos é simplificado, lhe dará direito a benefícios como o INSS e não tem obrigação de emitir nota fiscal a não ser que venda para emrepsas. Mesmo assim, você pode ter um sistema de gestão para sua empresa.
  • Simples Nacional - Este regime é direcionado às empresas de pequeno porte e abrange os seguintes tributos: IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e a Contribuição para a Seguridade Social destinada à Previdência Social a cargo da pessoa jurídica (CPP).
  • Lucro Presumido - O lucro presumido pode ser adotado se sua loja tiver um faturamento anual de até R$ 48 milhões. É o caso em que o Imposto de Renda e a CSLL incidem sobre um percentual pré-estabelecido pela Receita Federal.
  • Lucro Real - Este regime caberá se sua loja faturar acima de R$ 48 milhões no ano. Neste caso, a base do cálculo dos impostos será o lucro apurado.

GESTÃO DE ESTOQUE

Eis um ponto essencial para quem está abrindo uma nova loja: a gestão estratégica de estoques. Os estoques são estratégicos pois toda a mercadoria armazenada é sinônimo de investimento. Estoque parado é dinheiro parado. Estoque mal gerido é dinheiro mal gerido. Assim, o empreendedor deve manter níveis de estoques aceitáveis para não correr o risco de faltar mercadoria para vender, ao mesmo tempo em que não pode acumular produtos que fiquem encalhados e possam perder valor por danificações ocorridas pelo tempo ou perda da validade, por exemplo. É importante que cada item seja registrado em sua entrada e saída, para que, com a simples emissão de um relatório, seja possível identificar quais produtos tem mais saída, precisam ser vendidos por estarem a muito tempo parados, etc. 

A boa notícia é que é possível fazer isso com um bom sistema de gestão de lojas, evitando ter de lidar com várias planilhas soltas, que podem ser extraviadas e facilitam a incorrência de erros de registros, além de demorarem muito mais tempo para serem consolidadas e analisadas. O ideal é contar com um sistema integrado e atualizado em tempo real (online), onde seja possível imputar a entrada e a saída das mercadorias de uma forma fácil e automatizada. 

Assim, cada vez que uma venda é registrada no caixa, os produtos são automaticamente baixados do estoque e, depois, com a emissão de um relatório, é possível visualizar o que entrou e o que saiu. Isso facilita na hora de fazer as compras, na hora de reconhecer a aceitação de uma linha de produtos pelos clientes ou mesmo na hora de consultar a disponibilidade de um item quando o cliente solicita. 

Um conselho: opte por uma solução hospedada na nuvem, ou seja, no datacenter do fornecedor, para que você não precise se preocupar com as atualizações e possa acessá-lo na hora e no local que desejar, sem depender necessariamente dos computadores da loja.

DIVULGAÇÃO

Não há como possuir uma loja de sucesso sem pensar na divulgação. É provável que você não vá investir, pelo menos inicialmente, em mídias como a TV. Mas existem outras formas de se fazer isso: desenvolvendo um site, marcando presença nas redes sociais e criando matérias de comunicação como panfletos e e-mail marketing, além de poder fazer promoções para atrair clientes.

Uma dica é começar com uma festa de inauguração, convide amigos, parentes e e organize esta comemoração de lançamento dentro de suas possibilidades, de preferência já entregando um belo panfleto de propaganda como convite!

Mas antes, é necessário definir sua identidade visual, que são os elementos de comunicação que identificam sua loja, como cores, formas, tipografias e símbolos.

Normalmente, esses elementos são definidos em uma peça principal que dará o tom de sua comunicação: o logotipo.

Conheça AQUI, 64 ações para aumentar as vendas.

LOJA VIRTUAL

Uma boa alternativa para quem está pensando em montar uma loja de roupas é o mercado online. O segmento de e-commerce principalmente de moda é um dos que mais vem crescendo no pais, e por isso mesmo essa alternativa não deve ser descartada, seja como opção inicial, seja como complemento a loja física.

Uma grande vantagem da loja virtual em relação ao empreendimento físico é a abrangência. Outra é que o investimento inicial é bem menor, o que ajuda muito no caso de você estar com o orçamento apertado. Mas não se iluda, uma loja virtual não é algo que você possa montar de graça, e em termos operacionais, papelada e fiscal. Dá o mesmo trabalho de uma loja física, além de possuir ainda uma legislação específica.

Não procure o FÁCIL, procure investir no que acha que dará resultado. No FÁCIL, a grande maioria está investindo e suas chances de sucesso diminuem demasiadamente. É a lei da oferta e da procura.

Quer inovar nas vendas? Confira AQUI, 6 dicas de como vender mais!

ESCOLHA DO SOFTWARE PARA EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS

Como tributação é assunto sério, tanto do ponto de vista legal quanto do empreendedor, que não pode errar para não colocar a saúde do negócio em risco, a utilização de um bom software para emissão de notas fiscais é muito importante para quem está abrindo uma loja. É recomendável que o sistema tenha as seguintes características básicas: 

Integre todos os processos - A emissão das notas fiscais deve estar alinhada com a área de vendas, pois quando o produto for registrado no caixa, deve-se, automaticamente, gerar os cálculos para a NF (valor total, valor dos impostos em cada produto, etc), bem como gerar controles de estoque, entrada e saída de mercadorias, para a gestão integrada. 

Seja especializado em varejo - O sistema deve ser otimizado para as particularidades do varejo e, com isso, ser sempre atualizado com as mudanças que possam ocorrer no regime de tributação, por exemplo. 

Esteja na nuvem - É importante escolher um sistema que possa ser acessado pelas pessoas autorizadas em qualquer hora e local, por meio de qualquer dispositivo. Ou seja, é importante que ele seja hospedado na nuvem e seja acessível pela web, não dependendo de uma infraestrutura interna de TI. 

Garanta segurança das informações - O armazenamento dos dados precisa ser 100% seguro, pois além de serem protegidos contra fraudes, eles precisam estar disponíveis sempre que for necessário fazer uma auditoria por conta da gestão da loja ou por solicitação das autoridades (Fisco, por exemplo).

Tenha suporte -  Seu fornecedor de software para emissão de notas fiscais deve lhe oferecer suporte. Assim, quando você enfrentar problemas com o sistema ou tiver alguma dúvida, poderá fazer contato com ele e resolver em tempo hábil para não correr o risco de a operação da sua loja parar ou ficar lenta, ou ainda vir a ser autuado futuramente por perda de prazos. Garanta que haja mais de uma opção de suporte, como guias on-line, CHAT, Whatsapp e telefone.

Te deixe em dia com o governo - O Fisco é como se chama o governo no âmbito da tributação. O Fisco é, portanto, o gestor das finanças do país, abrangendo, entre outros pontos, os impostos. Para quem está abrindo uma loja, é muito importante saber que estar em dia com o Fisco é essencial para o sucesso. E o Fisco exige, além do pagamento em dia dos impostos, uma certa transparência das empresas. Com a transmissão imediata de suas notas, realizado pelo seu sistema de vendas e o trabalho regulatório do seu contador, você prestará suas contas ao Fisco. 

Entre em contato AQUI, e faça um teste de 7 dias em nosso sistema completo de vendas e gestão, sem a necessidade de download.


CONCLUSÃO

Esperamos que este guia possa ter clareado suas ideias em relação à abertura de sua loja. Como vimos, não basta ter uma ideia de negócio;é preciso pensar desde a construção de uma marca forte e que se se consolide no mercado até a prestação de contas para o Fisco, perpassando ações como a criação de uma imagem na web e a escolha de sistemas de informática para gerir de forma eficiente questões como emissão de notas fiscais e controle de estoque. Para que sua loja seja um sucesso, capriche na comunicação com seu público alvo e faça uma excelente gestão administrativa. Tenha uma política de preços que favoreça sua competitividade no mercado ao mesmo tempo em que garanta a lucratividade e atraia os consumidores. Ao criar processos e se cercar de tecnologia, você deixará de colocar a preocupação com a burocracia do dia a dia em primeiro plano para se dedicar totalmente ao planejamento e às ações de vendas. Em outras palavras, irá voltar os seus esforços para o crescimento da sua loja. Sucesso!


SOBRE O NOSSO SISTEMA - É um sistema para vendas e gestão de lojas. Com ele, fazer vendas com emissão de  nota fiscal, controlar o estoque e as contas a pagar e receber se torna um processo muito mais orgânico, simples e estratégico. Todas as informações são sincronizadas online, o que possibilita ao gestor realizar a administração por smartphone, tablet ou computador, onde quer que ele esteja. Quando o assunto é controle de estoque, nosso sistema permite ao gestor da loja mantenha-se sempre informado sobre quais produtos estão acabando nas prateleiras e no estoque para solicitar a reposição, evitando perda de vendas por falta ou perda de mercadoria por excesso de compras (encalhe, vencimento da data de validade, etc). Funciona bem e é uma ferramenta intuitiva, fácil de entender e operar. Com ele, seu negócio é mais produtivo e se torna mais fácil de gerenciar!

Gostou do artigo? Então siga Pronto Sistemas no Instagram, no SITE e no Facebook, para ficar a par das novidades sobre tecnologia de sistemas e dicas de ampliação de vendas para seu negócio. 

Siga também a EDS Marketing no Instagram e no Facebook e não perca nenhuma postagem sobre marketing digital!

Até a próxima e sucesso.